NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO E CORREIA

As pessoas nos perguntam: Por que invocamos Maria como Nossa Senhora da Consolação e Correia? Você nunca se perguntou?
Com certeza, muitas vezes você já se fez esta mesma pergunta. Vamos procurar lhe responder brevemente e com clareza. A devoção à Virgem Maria sob a invocação de Nossa Senhora da Consolação e Correia é divulgada pelos religiosos da Ordem Agostiniana. Os fiéis das comunidades, paróquias, obras, projetos e serviços, coordenados pelos padres agostinianos, cultivam intensamente esta devoção em todos os quatro cantos do mundo.

A invocação "Nossa Senhora da Consolação" está intimamente ligada à vida de Santo Agostinho. Segundo a tradição, Santa Mônica, angustiada pela morte de seu esposo e pelas lutas de seu filho Agostinho, procurou consolação em Nossa Senhora. Após muitas lágrimas, teve a alegria de ver seu filho no caminho da verdade e tomou como protetora a Consoladora dos Aflitos. Os padres agostinianos, herdeiros do espírito de Santo Agostinho, adotaram a devoção a Nossa Senhora da Consolação.

O significado do título "e Correia" é também muito importante: "cingir a correia" significa tomar a decisão de trabalhar pelo Reino de Deus. A Correia nos lembra que temos que estar prontos para tudo, "cingir as vestes", "arregaçar as mangas" e agir com muita disposição, com coerência, sem ficar reclamando e reclamando, de forma estéril, inútil e sem graça...

Existem várias tradições sobre a origem da devoção à Sagrada Correia. Uma delas está relacionada com o momento em que Nossa Senhora, após concluir a sua vida na terra, foi levada para junto do seu Filho. O apóstolo Tomé, inconsolável, foi até o sepulcro de Maria, onde não mais se encontrava o corpo de Nossa Senhora, mas apenas suas vestes e a correia por Ela usada. Tomé passou a cingir essa correia como lembrança da Santa Virgem e em sua devoção.

Uma outra tradição sobre a devoção à Sagrada Correia nos ensina que Nossa Senhora apareceu a Santa Mônica, vestida com a correia na cintura e lhe entregou a seguinte mensagem: "Recebe esta Correia Sagrada que cingiu este corpo que deu à luz o Salvador". Santa Mônica passou a usar essa Santa Correia e ensinou essa lição a seu filho Agostinho.

Os padres agostinianos receberam esse importante legado e essa gloriosa missão. Nós, comunidade Santo Agostinho, queremos "cingir a Sagrada Correia", "arregaçar as mangas" e cultivar em nossos corações a paixão incansável de Agostinho na busca da verdade, a amizade sincera e a dedicação total ao serviço da evangelização. Queremos ser uma comunidade de irmãos: a comunidade Santo Agostinho.

A invocação Nossa Senhora da Consolação foi aprovada pelo Papa Gregório XIII, em 1577. E sua festa é celebrada no primeiro domingo após o dia de Santo Agostinho (28 e agosto). Dessa forma, a festa é móvel.

A Arquiconfraria* de Nossa Senhora da Consolação e Correia é uma forma de honrar a Nossa Senhora. Foi fundada antes da paróquia, numa pequena capela particular dos padres agostinianos. Esta associação religiosa, aprovada pela Igreja, tem por finalidade incentivar um amor filial para com Nossa Mãe Maria e imitar suas virtudes.

* Arquiconfraria significa confraria principal


Consagração a Nossa Senhora da Consolação e Correia

Doce Mãe da Consolação,
Tu que és a ouvinte da Palavra,
A perfeita discípula,
A serva dos pobres de Javé.
Tu que trazes em teus braços Jesus,
A verdadeira consolação.
Ajuda-nos a descobrir a forma de sermos solidários:
Com aqueles que choram,
Com os mansos e os pobres,
com os que têm fome e sede de justiça,
os misericordiosos e os puros de coração,
os que buscam a paz,
e os que são perseguidos por causa da justiça.
A Ti consagramos as nossas vidas,
Nossas famílias, nossas crianças e jovens,
As vocações, os missionários e os ministros consagrados.
Abençoa-nos, Mãe da Consolação,
E mostrai-nos, hoje e sempre, a tua consolação:
Jesus, Senhor e Irmão nosso.
Amém.

Oração a Nossa Senhora da Consolação e Correia

Lembrai-vos, ó Virgem Maria, Mãe da Consolação,
Do poder que vos deu o vosso Filho Jesus Cristo.
Cheios de confiança na vossa intercessão, vimos implorar o vosso auxílio e proteção.
Não nos desampareis em nossas angústias e preocupações.
Vinde consolar-nos em nossas aflições. Vós que sois nossa Mãe, volvei para nós s vossos olhos misericordiosos e alcançai-nos as graças que vos imploramos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Mãe da Consolação, sede nossa salvação.
Mãe da Consolação, sede nossa intercessora.
Mãe da Consolação, sede nossa consolação.

Hino de Nossa Senhora da Consolação e Correia

Mãe Consoladora

Doce Mãe do belo amor

Ouve, oh Virgem, lá do céu

As preces da minha dor.

1. Virgem pura, Virgem santa és do mundo a clara luz,
Ilumina-nos a senda que nos leva até Jesus.

2. A ti vem a tenra infância, em tuas mãos por seu candor,
A teus pés contrito espera o perdão, o pecador.

3. Nos perigos do pecado e no ardor da tentação,
A ti vimos, que em ti temos o penhor da salvação.

4. No pesar e na amargura que atormenta o coração,
Em ti achamos a paz d’alma, oh Mãe da Consolação.

5. Oh quão doce é, Mãe bendita, quando a dor nos afligir,
Levantar aos céus os olhos e pra nós ver-te sorrir.

6. Ao findar da nossa vida e da morte ante o pavor,
Estejamos nos teus braços pra morrer neles d’amor.