As estações na cidade – 7º ano

Entre julho e outubro os alunos do 7º ano foram convidados a ter um olhar cuidadoso sobre a questão Campo e Cidade, a partir da proposta de atividades diversificadas.

Ao visar o desenvolvimento da competência leitora e escritora, trabalhamos o livro Marcovaldo ou As estações na cidade, de Italo Calvino, por meio da leitura compartilhada, discussões e produção escrita.

“Em plena selva de asfalto e cimento da cidade industrial, o operário Marcovaldo busca a Natureza. Mas existe, ainda, a boa e velha Natureza? Ou tudo não passa de imitação, artifício e engano?

Personagem melancólica e cômica, o sonhador Marcovaldo não tem olhos adequados para semáforos, cartazes ou vitrines, signos da vida urbana e da sociedade de consumo. Mas está atento aos cogumelos que brotam no ponto do bonde, ao mofo nas bancas de jornais, às aves migratórias, ou às possibilidades de caçar e pescar dentro da cidade, enfrentando as mudanças de estação e descobrindo as misérias da existência.”

Proporcionar aos alunos a oportunidade de encontrarem o “natural” no “cultural” – algo que para Marcovaldo fluía facilmente – constituiu posterior momento do trabalho.

Em 23 de outubro realizamos a saída ao projeto Ecobairro, na Vila Madalena, visando desenvolver a consciência para a necessidade coletiva de ocupação dos espaços públicos; conhecer o processo para montagem e os objetivos da compostagem urbana e a compostagem como fonte geradora de energia; diferenciar lixo de resíduo e refletir de forma crítica sobre o planejamento urbano.

Além de conhecerem as composteiras, os alunos visitaram duas das dezesseis nascentes de água espalhadas pelo bairro, conheceram as calçadas “vivas”, a horta coletiva e outras formas de tornar um bairro mais sustentável. Humanizar a cidade, aproximá-la, o quanto possível, da natureza… eis os nossos desafios!

Sensibilizá-los para que se tornem praticantes e reprodutores de atitudes ambientalmente saudáveis e ensiná-los a enxergar as belezas das flores do bairro e das iniciativas coletivas dos moradores, motivaram-nos para que conseguíssemos que nossos jovens se envolvessem em conversas empolgadas com o pessoal que nos recepcionou tão bem!

Nossos sinceros agradecimentos aos envolvidos neste projeto tão lindo! E necessário…

E que as sementes floresçam…

                           Marcella H. Silva e Maria Rita Vieira, professoras de Geografia e História Ensino Fundamental